Uma grande experiência de vida traz muitas mudanças

Com a descoberta do câncer, procurei meus amigos para desabafar. Ao encontrá-los alguns olhares refletiam medo o que me deixava mais apreensiva, o que agravou o meu estado emocional.


Fiquei triste e deprimida por vários dias, o que me levou a isolar e distanciar das pessoas...

Por outro lado também recebi muito carinho, apoio e ajuda de minha família e amigos como: Reike, mensagens de estímulo; passeios, ida ao cinema, terapia do sorriso e muitas prece que fortalecem e acalmam a minha alma.

E com tempo me sentia mais calma e em paz!

Diante desta experiência que me fez refletir em como a ação do outro pode influenciar em nossa vida, com os relatos de experiências trágicas e sofridas, em consequência vinha o pessimismo e desânimo.


Assim surgiam pensamentos de morte e angustia.

Mais eu não desejava a morte, embora não tivesse medo dela, me sentia preparada para viver ou morrer em qualquer momento que fosse chamada.

Tentava focar em meu novo sonho na qual já trabalhava nele diariamente, por mais de três anos e nos últimos oito meses já estavam começando a dar forma e se tornando realidade. E com está descoberta vieram as mudanças que transformaram radicalmente a minha vida, mas os pensamentos que insistiam em vir eram o medo, dor e sofrimento.


E diante de alguns olhares estavam o peso de uma doença que assusta e aterroriza “câncer”.

Após muita negação em não admitir ser portadora desta assustadora doença, então resolvi agendar o médico onde ele poderia confirmar que era apenas um erro e com a cirurgia que havia realizado a remoção total da tireoide, eu não sofria nenhum risco.

E após passar alguns dias estava diante do médico que infelizmente confirmou o meu diagnóstico e que somente ao fazer mais alguns exames que poderiam confirmar se ainda estava com as células cancerígenas em meu corpo, e o medo novamente veio me assustar, pois, tinha o risco de metástases, que são as células cancerígenas terem chegado até a corrente sanguínea e ir para outros órgãos do meu corpo. Ao sair da clínica me senti nervosa e com um turbilhão de pensamentos que permaneceram por vários dias e aterrorizaram o meu coração.

E com uma lista de exames a fazer nos próximos dias sai do consultório e fui caminhando com meus pensamentos e assim conseguir entender em qual momento tudo começou e porque surgiu uma doença tão cruel e assustadora, que em questão de segundos transformou-me em um ser frágil.

E relembrando a aula que tive na faculdade sobre a morte, e como pensava constantemente será que o meu dia estava chegando, e constatei que estava passando pelos estágios onde primeiramente vivenciei a negação.

Conscientemente negava estar doente e principalmente com câncer, doença esta que já levou tantas pessoas ricas, pobres, famosos e crianças. E todos por mais que tentassem não conseguiram vencer está difícil batalha.

E depois de ir ao médico não tive como negar um fato que foi comprovado. Então mesmo instintivamente passei a barganhar com Deus. E o meu pensamento procurava um meio de negociar uma troca em busca da minha saúde de volta e assim voltar a ser “normal” e saudável.


Pois, mesmo as pessoas não falando os seus olhos transpareciam e gritavam que eu havia me transformado em um ser diferente. E sentia que algumas se distanciavam.

E não conseguia entender porque sentiam muito, pois, ainda estava viva, frágil na verdade, mas viva e buscava apenas carinho e apoio, neste momento tão difícil.

É muito estranho, pois, quando fiquei doente, não queria ler ou falar sobre a doença e quais são os sintomas, a causa e nem mesmo como seria o tratamento. Pois, o medo era grande e desejava apenas carinho, atenção, palavras de encorajamento e amor.

Passando os dias o que recebia eram muitos textos que enfatizavam sobre como o câncer é crucial e o seu tratamento iria castigar meu corpo, meu cabelo e estar diante de algo mais terrível que para mim que é minha vaidade, pois, sou mulher, vaidosa. Como as pessoas mesmo sem querer trazem para nós que estamos vivenciando e aprendendo a aceitar esta doença que traz sofrimentos ao invés de apoio e carinho.

Eu mesma como profissional não imaginava em como o meu psicológico influência na recuperação e no restabelecimento da minha saúde.

E após a barganha entrei em um período de depressão para evitar os olhares que já me condenavam, me isolei ainda mais. Então procurava ir ao trabalho e voltava para casa. E não sentia vontade de sair apenas a tristeza me visitava e me assolava cada dia, e como eram dias longos, pareciam sem fim...

E tentava a cada dia me passar por forte apesar de sentir frágil e sem forças. Pois, não podia transparecer o medo que cada dia crescia e ocupava ainda mais espaço em meus pensamentos...

Descobrir ter uma doença crônica não é fácil! E o apoio dos familiares e amigos é fundamental. Em minhas experiências algumas pessoas acabaram cometendo algumas gafes, que refletiram diretamente em meu emocional. Pensando nisso criamos a Regras e Etiquetas em Saúde.


#câncer #depressão #morte #superação

1 visualização